Polissemia, metáfora e metonímia

Polissemia

O termo “Coroa” empregado no outdoor pode adquirir diversos significados, como coroa de flores, uma mulher idosa, ou até mesmo uma coroa de rei. (Fonte: lpafiada.blogspot.com)

A Polissemia corresponde à multiplicidade de sentidos que uma palavra pode adquirir. Por isso o seu significado depende do contexto em que está inserido, pois há a possibilidade de diversas interpretações.

Podemos encontrar um exemplo na palavra “gato”, que possui diversos significados dependendo de sua aplicabilidade:

O rapaz é um tremendo gato.
O gato do vizinho é peralta.
Precisei fazer um gato para que a energia voltasse.

Metáforas

As metáforas são usadas de forma corriqueira para nos expressarmos (Fonte: http://www.uniblog.com.br/falomesmo)

Todos usamos metáforas no dia-a-dia, muitas vezes inconscientemente, por força do hábito. Ela pode ser compreendida como uma figura de linguagem em que ocorre a alteração do sentido de uma palavra ou expressão pelo acréscimo de um segundo significado, quando entre o sentido de base e o acrescentado há uma relação de semelhança. É uma comparação feita subjetivamente com o objetivo de transferir o significado de um elemento para o outro, porém sem a utilização de nexos comparativos (como, tal, qual, etc).

Exemplo de metáfora:

O mundo do menino impossível
(Jorge de Lima)
Fim da tarde, boquinha da noite
com as primeiras estrelas
e os derradeiros sinos.
Entre as estrelas e lá detrás da igreja,
surge a lua cheia
para chorar com os poetas.

Metonímia

O termo “Brastemp” substitui a palavra geladeira, formando uma relação de metonímia. (Fonte: metonimiaemacao.blogspot.com)

Já a Metonímia ocorre quando alteramos o sentido de uma palavra ou expressão pelo acréscimo de um outro significado ao já existente quando entre eles existe uma relação de  inclusão ou contiguidade/proximidade.

Temos um exemplo na seguinte frase:

Tenho cinco bocas para alimentar. (A frase quer dizer que o interlocutor precisa alimentar cinco pessoas.)

Enquanto a metáfora baseia-se numa relação de similaridade de sentidos, a metonímia baseia-se numa relação de contiguidade de sentidos.

Fontes:
Brasil Escola (http://www.brasilescola.com/gramatica/polissemia.htm)
PEAD (http://acd.ufrj.br/~pead/tema04/metafora.html )
PEAD (http://acd.ufrj.br/~pead/tema04/metonimia.html)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s